Junho 09 2010

 

 

 

 

 

 

  Os habitantes de Pitões das Júnias/Montalegre, consideram-se moradores da “aldeia mais antiga e inóspita de Portugal” não sei se será verdade mas certamente este local merece os adjectivos empregues.

  Contudo para além da beleza da aldeia citada o seu ex-libris é o Mosteiro de Santa Maria de Júnias. Com a sua origem num eremitério do século IX que procurava o isolamento. Localizado num vale estreito e grandioso, está ainda hoje longe de qualquer habitação.

  Esta comunidade vivia da pastoricia, o que aumentava a sua humildade e afastamento.

  Em meados do século XIII tornaram-se cistercienses, posteriormente o mosteiro foi aumentado com a construção do claustro e ampliação da capela-mor.

  Algumas vicissitudes marcam de seguida a sua historia como a extinção das ordens religiosas, para além de um grande incêndio.

  Visitei este local ermo e carregado pela historia, sem encontrar mais ninguém no local e recuei no tempo, quase podia sentir a aura mágica do passado, à memória veio-me diversas vezes “ O nome da rosa” de Umberto Eco.

  Perto existe uma queda de água fantástica, cujo ruido é audivel à distancia.

publicado por blackcrowes às 10:49

incrivel lugar! deve ser encantador presenciar ao vivo o que descreves...
realmente há tanto de portugal que desconheço.
Anónimo a 29 de Junho de 2010 às 00:04

já me esquecia! adorei as fotografias...só queria eu ter um pouco mais de jeito e uma máquinqa mais capaz para ter melhores resultados com as minhas...
Anónimo a 29 de Junho de 2010 às 00:10

"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
29


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
blogs SAPO