Maio 26 2010

 

 

 

 

Os marcos miliários são estruturas em pedra que os romanos colocavam nas estradas para assinalar a distância em mil passos (milhas). Indicavam a distância entre a cidade de origem e o caminho percorrido e tinham também gravado o nome do imperador que mandou construir a estrada.

Um marco interessante é o que foi adaptado a cruzeiro em S. João do Campo / Gerês (foto 2).

publicado por blackcrowes às 11:04
Tags:

Maio 24 2010

 

 

 

 

 

A Mata Nacional da Machada, é constituída pelo antigo Pinhal de Vale de Zebro e pela Quinta da Machada, perto do Barreiro.

A Quinta da Machada pertencia ao “Convento de Nossa Senhora da Luz da Ordem de Cristo”, quando foram extintas as Ordens Religiosas em 1834, foi adquirida por um particular, tendo vindo posteriormente à posse do Estado que a anexou ao Pinhal de Vale de Zebro.

Com uma área de cerca de 385 hectares. É considerada o “Pulmão verde do Barreiro” e um local privilegiado para actividades de recreio e lazer, possui um Centro de Educação Ambiental e de uma rede de bonitos caminhos pelos quais aconselho magnificas caminhadas.

publicado por blackcrowes às 10:51

Maio 20 2010

 

 

 

 

 

 

  Baiona, localizada na zona das Rias Baixas perto do Vigo, é um local acolhedor e mágico, quando por lá passei, para mim era apenas um ponto no mapa, mas quando vi toda a sua beleza decidi ficar pelo menos duas noites.

  Com as ilhas Cies ao largo, fica inserido numa extensa baía, como se fosse a nossa Baía de São Martinho em ponto grande, com duas penínsulas que se aproximam numa tentativa perpétua de se tocarem, numa delas está o belíssimo castelo de Monterreal, “parador nacional”. Um bonito passeio é ao por do sol, rodear a península por um caminho pedestre ao nível do mar com as muralhas nas alturas por cima de nós.

  Entre outras curiosidades históricas saliento o facto de ter sido aqui que em Março de 1493 atracou a caravela Pinta de Martin Pinzón de regresso da descoberta da América, sendo esta a primeira localidade do Velho Mundo a saber a nova da descoberta do Novo Mundo, Baiona tem orgulho em recordar este facto de diversas maneiras, um deles é a replica da caravela atracada no porto.

publicado por blackcrowes às 11:08
Tags:

Maio 18 2010

 

 

 

 

 

 

 

Alpedrinha, vila encantadora, rodeada de pinheiros e pomares, abrigada dos frios do norte, assente num pendor brando da serra da Gardunha, a 500 metros de altitude.

A vila é cheia de curiosidades arqueologicas e artisticas. Entre as mais antigas conta-se um troço de estrada romana, calçada de longas lajes, que ao fundo da povoação trepa em curva para o cimo do pequeno outeiro onde existe, em maravilhosa situação, com vistas panorâmicas deslumbrantes, um palácio do século XVIII (fotos 1 e 2 recentemente recuperado). No sopé deste outeiro, encastoado na terra e como que segurando a referida estrada, ergue-se monumental e bem conservado, em maciça cantaria de granito, de original composição arquitectonica, um chafariz do tempo de D. João V, com três bocas de fonte, de bronze, três lances na altura, vasto e bem proporcionado (foto 3). - No "Guia de Portugal III - Beira Baixa e Beira Alta"  de 1924 reedição Fundação Calouste Gulbenkian

publicado por blackcrowes às 12:04

Maio 14 2010

 

 

 

 

 

 

A Capela do Leão, talvez assim designada pela escultura patente, representando um desses animais, ou em memória do Cardeal (D. Jorge da Costa), cujas armas ostenta, é a peça capital que a vila conserva.

Metido num recanto, com grade exterior a defendê-lo (fotos 1 e 2), tem um formoso portal trabalhado em granito escuro e duro da região, de perfeito estilo Renascença. Em nicho aberto, sobre a porta vê-se uma imagem em mármore branco, de Santa Catarina, e sob a cornija, ladeando pilastras lavradas, dois óculos ou medalhões emolduram dois bustos humanos em relevo (foto 3).

No interior da capela guarnecida de azulejos e imagens, com uma bonita e alta grade dourada e da época, a separa a nave da capela-mor, encontra-se um valioso retábulo pintado em tábuas do séc. XVI com seis painéis. O tecto da capela-mor é de estilo gótico com um florão com ar armas de D. Jorge da Costa. - No "Guia de Portugal III - Beira Baixa e Beira Alta"  de 1924 reedição Fundação Calouste Gulbenkian

publicado por blackcrowes às 15:00

Maio 07 2010

 

 

 

 

publicado por blackcrowes às 12:20
Tags:

Maio 04 2010

 

 

 

 

 

 

 

O Palácio Pombal, ou dos Carvalhos, foi propiedade da familia do famoso Conde de Oeiras e Marquês de Pombal.
Foi o Marquês de Pombal, que, por volta de 1770, iniciou importantes obras de restauro e ampliação, contratando o escultor João Grossi para o embelezamento dos interiores, nos quais se salientam os magníficos tectos em estuque, as bonitas pinturas murais e diversos painéis de azulejos.
O Palácio manteve-se na família Pombal durante todo o século XIX. Em 1921, a parte extrema do lado sul, foi vendida a José da Silva Graça para demolição e posterior ampliação e reedificação do edifício do jornal O Século. A parte central do edifício foi adquirida pela Câmara Municipal de Lisboa, em 1968, na posse da qual se mantêm até hoje.

publicado por blackcrowes às 12:10
Tags:

"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
19
21
22

23
25
27
28
29

30
31


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
subscrever feeds
blogs SAPO