Janeiro 23 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Apesar de tão perto da nossa capital, a zona saloia de Sintra e de Mafra, possui ainda locais magníficos pela sua valia ambiental e histórica, que parecem preservados pelo tempo.

 

Assim escolhi um percurso pedestre exemplificativo do acima descrito e convidei alguns amigos para o percorrer.

 

Iniciámos a caminhada perto de Almorquim seguindo um trilho na direção de Cheleiros. Acompanhando zonas de cultivo e de vinha, visualizando na encosta sobranceira a povoação de Cheleiros, com carta de foral de 1195 de D. sancho, lugar de passagem e obrigatório durante séculos, ou não fosse disso exemplo a ponte medieval sobre a ribeira de Cheleiros e os diversos vestígios históricos existentes como igrejas com traços manuelinos e hospedaria de peregrinos.

 

Vigiando a povoação o magnifico Penedo do Lexim, vulcão extinto, com importantes vestígios da ocupação do local na pré-história, num belo enquadramento, como se de um quadro se tratasse.

 

Descemos até meia encosta onde percorremos a aldeia de Broas, abandonada desde o final da década de 60 do século passado, preserva a sua eira, adega e diversos vestígios de uma ocupação de séculos, terminada pela imposição da falta de condições de vida para os seus habitantes. Parece que entramos numa redoma de vidro preservada do tempo, podemos entrar nestas habitações ver os vestígios de vida nas cozinhas, imaginar pelos bancos de pedra em redor da árvore central centenária, os fantasmas dos habitantes que durante séculos nasceram, viveram e morreram neste local isolado.

 

Seguimos a descida até a Ribeira de Cabrela, que vamos acompanhar durante algum tempo, entre o marulhar da água e o chilrear dos pássaros, numa visão de natureza magnífica. Ao longo da mesma vestígios de ocupação humana perdidos no tempo, como a existência de antigas hortas ou mesmo de moinhos de corrente, de velhos casais agrícolas e de uma ponte medieval que impressiona pelo seu tamanho.

 

Até que finalmente começamos a subir novamente para as alturas, atravessamos a Aldeia de Cabrela e regressamos ao início do percurso…

Aconselho todos os que queiram a vir percorrer este canto da nossa zona saloia.

publicado por blackcrowes às 16:45

Janeiro 09 2014

 

 

 

 

 

 

 

O Paúl do Boquilobo, junto à Golegã, forma-se pelo alagamento das terras que marginam o rio Almonda, por constituírem uma depressão relativamente à foz do mesmo. È uma zona alagada única em Portugal, que constitui um habitat ideal para muitas espécies, estando classificada como Reserva da Biosfera (UNESCO) e zona húmida de importância internacional (RAMSAR) para além de fazer parte da Rede Natura 2000.

 

O número de aves que procura o local para nidificação e alimentação é muito significativo, o que torna este paul um local a difundir de molde á sua preservação. Os riscos pela poluição e por espécies invasoras é infelizmente grande.

 

Partam à descoberta deste espaço natural, optando por fazer o percurso pedestre existente no local.

publicado por blackcrowes às 16:23
Tags:

Janeiro 02 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

Alfama
(Ary dos Santos/Alain Oulman)
 
Quando Lisboa anoitece

como um veleiro sem velas

Alfama toda parece

Uma casa sem janelas

Aonde o povo arrefece
 
É numa água-furtada

No espaço roubado à mágoa

Que Alfama fica fechada

Em quatro paredes de água

Quatro paredes de pranto
 
Quatro muros de ansiedade

Que à noite fazem o canto

Que se acende na cidade

Fechada em seu desencanto

Alfama cheira a saudade
 
Alfama não cheira a fado

Cheira a povo, a solidão,

Cheira a silêncio magoado

Sabe a tristeza com pão

Alfama não cheira a fado

Mas não tem outra canção
publicado por blackcrowes às 15:32
Tags:

"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
subscrever feeds
blogs SAPO