Janeiro 06 2015

PC070804.JPG

PC070811.JPG

PC070833.JPG

PC070840.JPG

PC070861.JPG

PC070869.JPG

IMG_20141207_155007.jpg

 

Aqui ficam algumas fotografias do segundo dia de caminhada.

 

Nestes cerca de 15 quilómetros finais descemos desde Termas de São Lourenço até à estação do Tua já junto ao Rio Douro, onde anteriormente se podia podia trocar de comboio para a Linha do Douro.

 

“A abertura dos primeiros vinte quilómetros do primeiro troço constituiu uma tarefa de engenharia e de execução difícil e arrojada, tão selvática e aparentemente inaproveitável se apresentava a pedregosa e alcantidissima garganta que o Rio Tua escavou para alcançar o gigantesco desfiladeiro do Douro. No parecer dos melhores técnicos essa obra não é inferior, em responsabilidade a algumas vias helvéticas ou francesas das cercanias dos Alpes. È particularmente impressionante o trecho das Fragas Más. A construção nesse despenhadeiro exigiu vigoroso ânimo aos engenheiros e trabalhadores que ai formigaram por algum tempo, a romper rochedos e esporões, muitas vezes dependurados por cordas e empoleirados em pranchas rapidamente guindadas quando se acendiam os rastilhos.” Guia de Portugal - Trás-os-Montes e Alto-Douro, II – Lamego, Bragança e Miranda – da Gulbenkian.

 

... e são precisamente estes últimos e mais belos quilómetros que vão desaparecer, engolidos pelas aguas que subirão quando a barragem agora em construção estiver concluída.

 

 

 

publicado por blackcrowes às 11:02
Tags:

"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
subscrever feeds
blogs SAPO