Abril 08 2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 1361, D. Pedro determinou que em lugares onde o número de judeus ultrapassasse a dezena deveriam viver em bairro próprio. Curiosa é a referência de, por essa altura, os judeus de Trancoso já possuírem estalagens melhor apetrechadas de roupas e comida que as dos comerciantes cristãos. O que não impedia a população de viver em relativa harmonia. Mas quando, no ano de 1543, o Tribunal do Santo Oficio decide lançar-se contra os cristãos-novos, acontecem na vila “terríveis momentos”, como relata Alexandre Herculano na sua “Historia da Origem e Estabelecimento da Inquisição em Portugal”. Mal chegou a Trancoso, o comissário inquisitorial chamou “os fiéis a delatarem todos os suspeitos de judaísmo”. Os cristãos-novos iniciam uma fuga apressada. “Os camponeses das cercanias” acorrem à vila, “arrastados pela esperança de poderem cometer todos os excessos à sombra do zelo religioso”, E enquanto eram presos os fugitivos, “trezentas crianças vagueavam pelas imediações, sem abrigo, sem rumo e dispersas, chamando em alto choro por seus pais”. Depois destes tempos, “a vila foi sangrando desta gente com prejuízo para o seu comércio e riqueza”, anota Lopes Correia, no livro “Trancoso – Notas para uma Monografia”.

 

De marcas dos descendentes do Rei David está Trancoso povoada – na arquitectura, nas ruas, nos sinais inscritos nas paredes, na quietude em que parecem manter-se os espaços por eles ocupados. Há que percorrer os lugares-memória da presença judaica… in “Guia Expresso das Cidades e Vilas Históricas de Portugal”

publicado por blackcrowes às 16:20
Tags:

"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
blogs SAPO