Maio 10 2016

13124739_1171736639504592_9007121741241822937_n.jp

 

13118952_1171736709504585_3783121568077763559_n.jp

 

13094394_1171736632837926_1950832770626264375_n.jp

 

13138950_1171736716171251_987979412542498061_n.jpg

 

13139295_1171736722837917_2384841687131948230_n.jp

 

 

A Cascata da Frecha da Mizarela, ou simplesmente Frecha da Mizarela, é uma queda de água localizada na Serra da Freita, junto da povoação de Mizarela, concelho de Arouca, Área Metropolitana do Porto, Distrito de Aveiro.

Esta cascata localiza-se em pleno rochedo granítico do planalto da Serra da Freita, a uma altitude de cerca de 970 metros. É alimentada pelas águas do rio Caima e apresenta uma altura que ronda os 75 metros, sendo desta forma uma das mais altas da Europa, fora da Escandinávia e dos Alpes.

Como o granito é mais resistente à erosão fluvial do rio Caima do que a generalidade dos xistos e grauvaques, ao longo do tempo formou-se um assinalável desnível, tendo-se originado a queda de água. Todavia, além da erosão diferencial, considera-se ainda que a orientação dos sistemas de falhas que afectam todo o bloco da Serra da Freita tiveram influência directa na formação desta escarpa singular.

Esta cascata localiza-se numa paisagem serena rodeada por uma atmosfera campestre e bucólica onde a natureza se encontra num estado puro.  - Retirado da Wikipedia

 

 

 

 

 

publicado por blackcrowes às 16:56
Tags:

O artigo que reproduziu da Wikipedia tem um erro. Onde diz que a cascata fica a uma altitude de 97 metros, deve faltar um zero. A altitude deve ser de 970 metros.

Por outro lado, o artigo só fala na aldeia de Albergaria da Serra, mas não refere a povoação que fica mais próxima da cascata e que é a que se vê na primeira fotografia, à esquerda. É a aldeia que dá o nome à cascata, Mizarela . A povoação de Albergaria da Serra fica um par de quilómetros (ou nem tanto) mais para trás.

De resto, não faltam à Serra da Freita motivos do máximo interesse: pedras parideiras, antas, um trecho de uma estrada romana ainda com a pavimentação original, um novo radar meteorológico, aldeias tradicionais, etc.

De um modo geral, aliás, todo o concelho de Arouca é um verdadeiro "escândalo" de deslumbramento, tantas são as maravilhas que contém e que vão desde o magnífico convento no centro da vila, até às vistas grandiosas das serras, como no Portal do Inferno (não é por acaso que tem este nome), passando por aldeias abandonadas (Drave, então, é uma aldeia deslumbrante), antigas minas de volfrâmio, etc. etc. Além, claro está, dos recentes passadiços no rio Paiva, que atraem e encantam multidões.
Fernando Ribeiro a 14 de Junho de 2016 às 02:32

Obrigado pelas correções, já alterei o texto.
Arouca um lugar mágico ao qual vou voltar muito brevemente.
blackcrowes a 14 de Junho de 2016 às 17:00

"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
blogs SAPO