Junho 27 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

Maquete da fortaleza

 

O Château de Vincennes é o mais importante castelo-palácio Real francês que subsiste. Foi erguido entre o século XIV e o século XVII em Vincennes, a leste de Paris, actualmente um subúrbio da capital francesa, servido facilmente de Paris por metro e comboio. A altura da sua torre de menagem, 52 metros, torna-a mais alta da Europa.

 

Originalmente, por volta de cerca de 1150, um pavilhão de caça de Luis VII, foi aumentado e modificado para uma mansão e posteriormente transformado para uma fortaleza militar, já por Filipe III e Filipe IV. Enquanto a Saint-Chapelle de Paris não estava pronta para receber as relíquias santas da coroa de espinhos de Cristo, estas ficaram aqui.

 

Ao longo dos séculos foi também usado como prisão tendo tido por hóspedes famosos; Diderot (escritor e filosofo); o Marquês de Sade; Louis II de Bourbon (filho de Henrique II); Nicolas Fouquet (superintendente de França do rei Luís XIV), do lado dos guardas temos o verdadeiro D´Artagnan, que veio a servir de inspiração a Alexandre Dumas.

 

Em 1796, o palácio foi convertido em arsenal. Em 1804, o Duque d'Enghien foi fuzilado nos fosso do palácio.

 

Nomeado governador do palácio por Napoleão, o general Pierre Daumesnil defendeu-o com perseverança durante a ocupação de Paris pelas tropas russas e prussianas, em 1815. Estes últimos, que queriam tomar conta do arsenal do palácio, bateram-se contra a intransigência do general, que disse preferir perder a única perna que tinha a render a fortaleza. Com menos de 200 homens, este resiste, apesar das pressões e das tentativas de corrupção, no centro do forte, durante mais de cinco meses. Acaba por capitular sobre a ordem de Luís XVIII e por sair da fortaleza com a bandeira tricolor.

 

A 15 de Outubro de 1917, foi a vez de Mata Hari ser fuzilada por espionagem nos fossos da fortaleza de Vincennes.

 

Foi usado pelas forças alemãs durante a ocupação de Paris. No dia 20 de Agosto de 1944 houve 30 fuzilamentos pelas forças nazis, como documenta um memorial no local. Como curiosidade o nome de uma das vítimas ser André de Freitas, de 17 anos estudante. Tentei pesquisar mais informação sobre quem teria sido este nosso suposto conterrâneo sem conseguir mais nenhuma informação.

 

Assim e depois deste resumo de curiosidades apenas posso afirmar que descobrir o castelo de Vincennes é uma experiencia marcante que aconselho, que vale bem a pequena deslocação a quem visita a cidade de Paris.

publicado por blackcrowes às 17:08

"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
subscrever feeds
blogs SAPO