Junho 18 2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao longo dos 350 km da Rota Vicentina, entre falésias e campos rurais, um dos trechos mais belos é sem dúvida aquele entre o Almograve e o Cabo Sardão.

 

Com uma paisagem de cortar a respiração, sempre sobre falésias ciclópicas, andando para sul com o mar à nossa direita e dunas enormes de tons vermelhos e alaranjados à esquerda. Uma sucessão de enseadas e praias de acesso impossível, batidas por um mar alteroso.

 

A vida agarra-se a estes rochedos e areias, facto bem visível nas flores que aqui sobrevivem e florescem nesta altura do ano, e nas inúmeras aves que sobrevoam as águas lá ao fundo.

 

Mas o mais singular é a chegada ao Cabo Sardão onde podemos observar os ninhos das cegonhas nos rochedos sobre o abismo, este é o único lugar do mundo onde estas aves nidificam nestas condições.

 

Partam à descoberta o caminho está bem sinalizado e vale a pena…


"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
blogs SAPO