Agosto 28 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

"Tudo nesta aldeia sempre girou em torno da água. Hoje é sinónimo de lazer e a razão perfeita para uma visita prolongada. Principalmente nos dias quentes de Verão: Mosteiro goza do privilégio de ter uma praia dentro da povoação.

Mosteiro é uma pequena localidade de cariz rural, onde a água e a agricultura são elementos fundamentais que condicionaram positivamente o seu desenvolvimento, possuindo o maior regadio do concelho de Pedrógão Grande. A Aldeia do Mosteiro desenvolveu-se na margem direita da ribeira de Pera. Os terrenos férteis situados perto do leito da ribeira, promoveram a criação de hortas e moinhos que sustentavam a população da aldeia que vivia da agricultura de subsistência. Por isso mesmo, visita obrigatória são os moinhos, as levadas, os lagares e regadios que serviram como infraestruturas base durante séculos para a sustentação desta aldeia, e que agora servem de polos de atração turística.

A implantação da povoação neste local tirou partido da configuração aberta do vale com a consequente disponibilização de terrenos agrícolas. Dividida pela ribeira, a parte da aldeia na margem esquerda apresenta uma malha urbana complexa e difusa que apenas se estrutura em redor da pequena igreja do recente edifício da Associação do Mosteiro ou da estrada que atravessa a povoação." - Em http://aldeiasdoxisto.pt/aldeia/mosteiro

 

O pequeno trilho "PGR PR6 - Rumando Contra a Corrente em Direção ao Açude", é uma maneira admirável de conhecer a aldeia de Mosteiro, a ribeira de Pêra e a sua galeria de carvalhos, amieiros e salgueiros, bem como uma grande profusão de fetos e medronheiros. Podemos ver as marcas do homem com a sua simbiose com a natureza através de antigos sistemas de rega, com os seus açudes e levadas, bem como, as ruinas de velhos moinhos e de lagares de azeite. Ao longo do ano a mudança das estações transformam este percurso, pelo que é aconselhavel de o repetir em diferentes alturas. Posteriormente fiz o outro percurso da zona o "PGR PR5 na Senda da Ribeira de Pêra" que aqui colocarei oportunamente.

 

publicado por blackcrowes às 16:34

"O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite. É preciso recomeçar a viagem. Sempre." - Saramago
mais sobre mim
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
Visitas desde Fevereiro 2011
free counters
blogs SAPO